Conheça seu corpo

Mapear os percursos de prazer do corpo humano pede tempo e paciência, e pode mudar de um dia para outro. Pode comparar-se à expansão dos percursos de conexão dentro do nosso cérebro neuroplástico; quanto mais se pratica, mais conexões podem ser feitas e, com isso, os orgasmos podem tornar-se mais intensos e diversificados.

Por isso, é uma boa prática aprender sobre as diversas zonas erógenas e o tipo de estimulação que cada pessoa prefere. Eis alguns pontos-chave a considerar ao embarcar numa aventura de sexualidade.

É uma boa prática aprender sobre as diversas zonas erógenas e o tipo de estimulação que cada pessoa prefere. Eis alguns pontos-chave a considerar ao embarcar numa aventura de sexualidade.

BSexy

O ponto A

Uma expressão anatómica para a zona erógena do fórnix anterior, trata-se de uma zona erógena vaginal profunda e forma uma abóbada entre o cérvix e a bexiga. Esta zona de clímax pertence também ao chamado ‘’complexo clitoriano’’, uma vez que se conecta ao clitóris indiretamente através das conexões da esponja da uretra.

É uma poderosa zona de prazer que se conecta com diferentes nervos sexuais, o que a torna um ponto excelente para expandir a capacidade do prazer. Para muitas mulheres, pode ser incrivelmente sensível e levar a orgasmos cervicais profundos. Outra coisa importante a mencionar sobre este ponto é que pode levar tempo a ativar e requer alguma preparação para permitir o acesso.

Pode ser difícil atingir orgasmos através da estimulação do ponto A por si só, mas não é impossível. Para encontrá-lo, deve encontrar primeiro a ponta do seu colo do útero, seja sozinha ou acompanhada. Quando tocar no cérvix, ao ir até ao fim da vagina, sentirá a ponta do colo do útero, que é macia e bulbosa, tal como a ponta de um nariz. O ponto A é aquela pequena fenda onde o colo do útero encontra o topo do seu canal vaginal, na direção do umbigo.

Outra maneira de estimular o ponto A são os brinquedos sexuais, como o Vibrador amy 2, Javida, ou o Snail Vibe, concebidos especificamente para este propósito.

O ponto G

O ponto G, também conhecido como ponto Gräfenberg, devido ao ginecologista alemão que o descobriu, é uma zona de estimulação muito sensível.

Está localizado cerca de 1 a 2 centímetros dentro da parede superior da vagina e coincide com a área onde o clitóris interno se ramifica, juntamente com a muito sensível esponja uretral. Esta última está rodeada por tecido erétil, bem como glândulas e condutas que formam uma substância fluida quando estimuladas.

Estimular este ponto com uma pressão direta e consistente pode proporcionar uma sensação intensa, quando a mulher está excitada, e, em alguns casos, pode causar uma descarga poderosa do fluido corporal, conhecido como squirting (ejaculação feminina, em português).

Uma forma de começar é através da estimulação indireta do clitóris com os dedos ou com um brinquedo sexual. Pode fazê-lo com uma leve pressão na direção do clitóris e experimentar também outros tipos de estimulação, como acariciar, ou copular a área com algo como um estimulador Air Pulse para fazer com que o fluxo sanguíneo se mova para o clitóris interno.

As melhores posições para a estimulação do ponto G são a do missionário ou a de quatro apoios com as mãos e joelhos no chão. Para ocasiões de exploração a solo, o Satisfyer Sunray e bolas de Kegel, como as Satisfyer Power Balls ou Satisfyer V Balls, são os melhores companheiros de viagem.

O ponto K
O ponto K é também conhecido por Kundalini, uma expressão que faz referência a uma forma de energia divina centrada na base da coluna vertebral no hinduísmo. Aqui, falamos da área à volta da base na coluna, onde o plexo sacral é revestido com muitas terminações nervosas que intersetam os órgãos genitais. Isto significa que tocar e estimular este ponto pode ajudar a alcançar muitos outros pontos ao mesmo tempo.

Para o encontrar, recomenda-se a utilização de um acessório mais subtil que ajude a desencadear as terminações nervosas em redor desta área, como uma escova seca ou uma pedra quente, ou simplesmente meditando e respirando para este ponto. Para o explorar com um parceiro, pode ser interessante usar um óleo de massagem quente ou um lubrificante combinado com uma massagem firme.

Fazer deslizar a cabeça do pénis lentamente para baixo, como se estivesse a atingir este ponto, e depois mover-se entre os glúteos pode ser um aquecimento surpreendente para a penetração, ao mesmo tempo que ativa a kundalini.

As vibrações dos nossos dedos são uma ótima opção para explorar esta área com o Satisfyer Teaser. Pode também utilizá-lo num contexto inverso com a vibração no topo do dedo para o fazer vibrar, indiretamente, permitindo o toque humano. O Satisfyer Wand-er Woman é outra boa opção para uma boa vibração. A cabeça mais larga permite-lhe estimular esta área direta ou indiretamente, e também oferece o potencial para explorar diretamente o quadril, as bases da anca, o interior das coxas e o sacro.

O ponto U
O ponto U foi batizado em homenagem à uretra e corresponde à área em torno da abertura uretral, entre o clitóris e a abertura vaginal. Pode ser uma zona muito sensível para a mulher, pois corresponde, de forma indireta, aos nervos uretrais mais sensíveis, bem como aos bulbos clitorianos e ao ponto G através da esponja uretral. Embora seja um ponto sensível e prazeroso, não é tão intensamente prazeroso quanto o ponto G ou o ponto A. É, contudo, uma área magnífica para estimular durante os preliminares.

A melhor maneira de estimular diretamente este ponto é com algo mais pequeno como, por exemplo, um dedo, a língua, ou um brinquedo (sugiro o Elastic Game o Purple Pleasure).

Em geral, os mamilos, o peito, o pescoço, o interior das coxas e os glúteos são zonas erógenas. Todas elas podem ajudar a aumentar a conexão aos músculos do pavimento pélvico e ajudar a desencadear contrações orgásmicas. Um itinerário poderoso e estimulante para despertar o corpo.

Em geral, os mamilos, o peito, o pescoço, o interior das coxas e os glúteos são zonas erógenas. Todas elas podem ajudar a aumentar a conexão aos músculos do pavimento pélvico e ajudar a desencadear contrações orgásmicas. Um itinerário poderoso e estimulante para despertar o corpo.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *